fbpx

Aluna da Pró-Arte cria editorial de moda inspirado em David Bowie

Nome artístico David Robert Jones, nascido em Londres, em 8 de janeiro de 1947. Além de músico, Bowie também era ator e produtor musical, conhecido como “Camaleão do Rock”, por sempre renovar sua imagem.

As fotografias a seguir foram inspiradas na época de seu auge na carreira como cantor, nas décadas de 70 e 80.

11222651_10207595735240931_3615548421381641148_n11695914_10207595733640891_4872271408162802622_n 11828744_10207595735320933_3034190462945605672_n 11822670_10207595736480962_4827669888817997077_n

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“David Bowie foi uma grande inspiração pra mim, desde suas vestimentas, suas músicas, seu talento para atuar, até sua capacidade de transformação. Criar esse editorial foi uma honra, com ajuda da professa Silvia Tomazela, da Pró Arte Sorocaba, escolhi meu tema e meu modelo. As fotos foram divertidas de fazer, tentei mostrar roupas inspiradas nas várias fases de Bowie, mas adaptando-as para serem usadas na atualidade. Inclui também duas de suas famosas maquiagens, uma foi o conhecido raio da capa do disco Aladdin Sane. Me inspirei principalmente em seu personagem Ziggy Stardust, o alienígena que caiu na terra.” Graziele sobre seu trabalho.

11802723_10207595734320908_5415676225590258737_o 11824962_10207595730360809_180197993050192143_n 11796242_10207595729000775_2432403438340748723_n 11822803_10207595731360834_8582276059910936254_n

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bowie começou a chamar atenção do público em 1969, quando a canção “Space Oddity” alcançou o quinto lugar no UK Singles Chart. Em 1972, durante a era glam rock, ele surge com um alter ego andrógeno, chamado Ziggy Stardust, lançando o álbum The Rise and Fall of Ziggy Stardust and Spiders from Mars. Seu impacto na época foi um dos maiores cultos já criados na cultura popular.

“Nas fotografias, tento retratar um pouco da diversidade de Bowie, o contraste de suas roupas (por vezes sóbrias, por outras, extravagantes), me inspirando também nas maquiagens da época da personagem Ziggy, além de tentar contextualizar a época nas vestimentas, onde o glam rock dominava. Surgem nas fotos, elementos mais básicos como a jaqueta de couro, típicas dos anos 70 e o terno – representando a fase mais calma de Bowie – em contraposição com o casaco de vinil – que representa a androginia de Ziggy.”, comenta Graziele.

11828836_10207595728240756_2273889374819129643_n 11223636_10207595731720843_5786814570385210730_n 11705326_10207595733720893_5114451318039272088_n 11826005_10207595730560814_5711062783832996711_n

 

 

 

 

 

 

 

 

 

David introduziu novos modos de se vestir na cena musical. Já vendeu mais de 136 milhões de álbuns ao longo de sua carreira. Foi premiado no Reino Unido com 9 certificações de álbum de platina, 11 de ouro e 8 de prata, e nos Estados Unidos com 5 de platina e 7 de ouro. Em 2004, a Rolling Stone colocou-o na 39ª posição em sua lista dos “100 Maiores Artistas do Rock de Todos os Tempos” e em 23º lugar na lista dos “Melhores Cantores de Todos os Tempos”.

 

A história de Ziggy Stardust

Ziggy era um ser de outro mundo que veio à Terra para salvá-la, mas em vez disso encontrou o rock. Suas canções eram sobre mudança e dor, sua vaidade era fora do comum. No final, suas aspirações o levaram à ruína. Vestido com trajes notáveis, cabelos tingidos de vermelho, rosto e lábios fortemente maquiados, Bowie inaugurou a apresentação de Ziggy Stardust num pub chamado Toby Jug em Tolworth, em 10 de fevereiro de 1972.

11705340_10207595734400910_8690036837405121139_n 11705310_10207595731760844_3240946343981149773_n 11264590_10207595731200830_2243180110187558594_n 11825627_10207595730480812_7903978765855177953_n

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A maioria dos figurinos da personagem Ziggy foram criados pelo estilista Kansai Yamamoto,  que foi o primeiro designer japonês a apresentar um desfile de moda no exterior, realizado em Londres, em maio de 1971, aos 27 anos, com modelos inspirados no teatro kabuki, o que atraiu David Bowie.

O amor de Bowie pela atuação o fez mergulhar profundamente nos personagens criados para suas músicas.”Fora dos palcos sou um robô. No palco eu adquiro emoção. Provavelmente por isso que prefiro vestir-me como Ziggy do que como David”, afirmou o músico.

Produção de moda: Graziele Lima
Modelo: Guilherme Tavares
Maquiagem: Juliana Cassila
Fotografia: Graziele Lima
Colaborador: Davi Mercatelli
Trabalho desenvolvido para a disciplina Produção de Moda, do curso técnico de Produção de Moda da Escola Pró-Arte, sob a supervisão da professora Silvia Tomazela.

Rodapé-Blog7

Escola Pró-Arte© 1981 - 2019
X