fbpx

Arte no Design de Interiores

Barroco – 1600
O estilo barroco possui excesso de ornamentações e formas muito bem trabalhadas. Com um estilo sensual que rompem o equilíbrio entre o sentimento e a razão. As cores intensas como preto, rosa, vermelho e roxo são características marcantes desse estilo, que são misturadas com texturas diferenciadas, como couro, veludo, madeira, aço entre outros. Um item que chama muita atenção é os lustres magníficos cheios de formas e cores que tornam a decoração ainda mais sofisticada.

Barroco

Neoplasticismo – 1917
O neoplasticismo defende uma total limpeza espacial, reduzindo-a seus elementos mais puros e buscando suas características mais próprias com cores chapadas e linhas retas. São elementos muito utilizados para compor ambientes. Um dos artistas de maior destaque do estilo é o holandês Piet Mondrian, que têm seus quadros utilizados como referência no Design de Interiores com grande freqüência.

Neoplasticismo

Surrealismo – 1920
As características deste estilo: uma combinação do representativo, do abstrato, do irreal e do inconsciente. Segundo os surrealistas, a arte deve libertar-se das exigências da lógica e da razão, procurando expressar o mundo do inconsciente e dos sonhos. Busca restaurar os poderes da imaginação, tentando consagrar uma poética da alucinação, de ampliação da consciência. O formato incomum dos móveis combinado com as cores, em conjunto com o jogo de espelhos, geram sensações de um ambiente surreal.

Surrealismo

Art Decó –  1925

Linhas circulares ou retas estilizadas, formas geométricas, tons perolados, dourados e ilustrações abstratas são características da Art Decó. Peças com ornamentos em bronze, mármore, prata, marfim e outros materiais nobres são utilizadas para dar os acabamentos. A decoração é bem luxuosa e elegante, os elementos são clean e muito bem combinados.

Decó

Pop Art – 1950
A característica principal do estilo Pop Art é a utilização de aspectos da cultura em massa como publicidade, histórias em quadrinhos e personalidades, com o objetivo crítico de se impor à uma sociedade capitalista. As cores utilizadas são intensas e vibrantes, o estilo tem um caráter despojado, moderno e alegre. É muito utilizado no Design de Interiores com móveis coloridos e estampados, quadros, paredes e diversos objetos decorativos.

Pop Art

Ambiente inspirado nas belas e geométricas superfícies e estampas da tribo africana Ndebele com a união de Optical Art Vasarely e  influências vindas do Grupo Memphis, movimento artístico italiano ocorrido na década de 1980.

interiors_memphis_style_walala_2

O Brasileiro Romero Britto se destaca como ícone da cultura pop contemporânea. Sua arte contém cores vibrantes e composições ousadas, com influências do cubismo.

DSC9555

Grafitagem – 1960
A grafitagem é um estilo de arte urbana que surgiu nas ruas como forma de expressão da periferia, têm feito parte da decoração de interiores há algum tempo, cobrindo portas, paredes e tetos, tornando banheiros, salas e quartos bem mais interessantes, e caiu no gosto dos jovens adultos. É um tipo de arte que sai do óbvio, tem características de design moderno e de representação das grandes cidades, seu ritmo expressa emoções com significados embutidos que podem refletir a personalidade do artista ou do morador.

Grafitagem

High Tech – 1970

Caracteriza-se pela utilização em grande escala de superfícies em vidro, estruturas metálicas e muita aplicação de luz.Traduz uma visão otimista do mundo capitalista e industrial, faz referência às conquistas da tecnologia e à máquina, não enquanto metáfora mas enquanto imagem, representa de forma aparentemente neutra, o mundo da alta tecnologia, simboliza a ideia de rede e de conexões, de transportes.

High Tech

Rodapé-Blog2

Escola Pró-Arte© 1981 - 2019
X